13 de nov de 2012

Como se Joga Tênis? Como se joga Poker? Perguntar é o primeiro caminho.



Quem vê um jogo de tênis acha que é fácil bater na bolinha de um lado para o outro. Mas quem joga de verdade sabe que não é assim.

Afinal de contas, todo esporte tem sua técnica. E não só isso: além de saber como bater na bolinha é preciso um monte de outras coisas: dar ritmo ao jogo, saber quando rebater uma bola em profundidade e quando subir a rede – ou não. Tal conhecimento demanda muita prática e muito treinamento – por óbvio.

As perguntas naturalmente virão na medida que as bolinhas forem rebatidas. E é assim quando começamos a praticar qualquer esporte. Como se joga poker? Como se joga tênis? Como se joga basquete? As dúvidas naturalmente surgirão na medida que formos nos interessando por algo.

A curiosidade é a maior motivação para tudo: seja uma atividade científica, esportiva ou em qualquer campo de trabalho humano. Buscar o conhecimento técnico – no caso de um esporte – depende somente de si.

E o tênis é, sem sombra de dúvidas, um desses esportes. Não existe outro esporte no qual a dedicação tenha que ser tão grande como o tênis. Haja vista que o tênis – salvo, por óbvio a modalidade de duplas – é um esporte eminentemente individual. Não há desculpa; não há como culpar outra pessoa por um resultado ruim de sua parte. O seu sucesso – como o dos grandes, Rafael Nadal, Novak Djokovic, Roger Federer: todos eles são grandes exemplos de sucesso profissional, todos eles grandes campeões. Pergunta-se: como eles atingiram esse sucesso?

A resposta é mais do que simples. Lá atrás, quando crianças, deve ter passado na cabeça deles ao ver uma bolinha batendo de um lado para o outro da quadra: como se joga esse jogo? Pois é. É aí que começa tudo. A curiosidade é a mãe das motivações. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário