29 de fev de 2012

Como começar no Tênis

Ano novo (finalmente passou o carnaval) todos têm novas metas e objetivos, entre elas, praticar mais esportes (o que é extremamente positivo!). Como no ano que acabou, mais do que nos anteriores, eu tenho percebido mais o interesse das pessoas de começar (ou recomeçar) no tênis, achei o momento mais do que oportuno para oferecer importantes dicas de equipamentos aos novos jogadores.

Quando se estabelece o início das atividades no tênis, é recomendado que as pessoas deem uma sondada nas lojas especializadas, a fim de terem um contato mais próximo com os ítens necessários, além de conversar com profissionais do ramo buscando opiniões.

É importante ter-se uma ideia do tipo de material que se busca, se equipamentos para curto, médio ou longo prazo. Isso porque além do preço, estarão em análise a qualidade dos materiais e tecnologias presentes em cada modelo, que podem trazer diferentes consequências no aprendizado.

Sabemos que muitos, ao iniciar no esporte, não têm uma ideia clara se realmente irão gostar e, por isso, acabam optando por equipamentos mais simples. Acreditem: após todos esses anos em contato com o esporte, afirmo que é muito difícil iniciar e não se apaixonar pelo tênis. Por esta razão, recomendo que, se puderem, iniciem com produtos de maior qualidade. Além de terem um ganho em conforto, podendo evitar lesões, investirão menos, a médio prazo, pois equipamentos mais simples têm vida útil curta uma vez que se dá continuidade no esporte.

Obviamente, não podemos dizer que usando produtos voltados para iniciantes, o aprendizado será mais difícil ou de menor qualidade (levando-se em consideração os primeiros 6 meses). A grande diferença está em não ter de trocar os itens como raquetes e calçados a curto prazo – e precisando, muitas vezes, de uma readaptação - e na diferença "inconsciente"que está no conforto. Após em média 6 meses do início no esporte, afirmo que realmente o tenista passa a sentir diferenças reais no jogo quando usa equipamentos de maior qualidade.

Devo citar como produtos primordiais para o início ou retorno no tênis, a raquete e o calçado específico. Como sem raquete é, obviamente, impossível de jogar, é importante dar maior atenção ao calçado, pois as pessoas normalmente esquecem desse detalhe e acham que qualquer modelo serve, o que é um grave erro. Quando se usa um tênis "normal", não há segurança nenhuma ao jogador, havendo grande risco de torções e quedas, pois como foi dito em uma das matérias anteriores sobre o assunto, os movimentos do tênis são em média 85% laterais e diagonais, enquanto o calçado normal é feito apenas para usar andando para frente.

Outros itens como um vestuário adequado podem facilitar muito no aprendizado, devido à facilidade na movimentação, como um shorts específico (com bolsos para as bolinhas) e uma camiseta de fácil absorção de suor. As mulheres também têm uma grande variedade de roupas específicas. No caso das raquetes, é muito importante que se tenha noções básicas, por isso, recomendo que leiam atentamente as outras matérias desta coluna tratando do assunto.

Aos que vão recomeçar no esporte, é preciso lembrar que muito provavelmente não estão nas mesmas condições físicas e técnicas da época de quando jogavam mais frequentemente. Portanto, mudar de raquete se baseando no biotipo atual e faixa etária, segundo os conselhos de profissionais capacitados para a indicação do equipamento, é extremamente importante.

Lembramos que raquetes top de linha não são necessariamente raquetes em que é preciso fazer movimentos semelhantes aos profissionais, já que toda marca possui uma linha que reúne as principais tecnologias e materiais de cada fabricante, cada uma voltada para um tipo específico de tenista e de estilo de batida. Isto vale também para iniciantes que pretendem começar com raquetes top de linha.

É sempre recomendado aos jogadores que vão começar do zero, que iniciem no esporte com aulas para não correrem o risco de fazerem movimentos incorretos que muitas vezes podem trazer problemas à sua integridade física, além de criar "vícios"que, com certeza, trarão problemas no futuro, limitando a evolução no jogo. Aos que já jogam, não acho menos importante, para que possam ser corrigidos possíveis erros de movimentação.

Abraços e até a próxima:

* Artigo escrito por Fabrizio Tivolli no site: tenisbrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário