21 de jul de 2011

Tênis: Ajudando a popularizar o esporte

Por Marco Antônio Vecchia
21/07/2011

Olá amigos que acompanham o blog da SLAMTENNIS! Mais uma vez estou aqui para comentar a respeito do tênis atual do Brasil. Durante toda a semana, conversei com algumas pessoas, alunos ou companheiros de esporte e discutimos bastante a respeito do que acontece com o tênis no nosso país. Cada pessoa tem uma opinião, e eu como não sou diferente trouxe o que eu penso e vejo.
 

Comparando a visibilidade do tênis de hoje com a de 10 anos atrás, é fato que mais pessoas no Brasil sabem a respeito e acompanham o esporte na televisão. O acesso a televisão a cabo ficou mais fácil e quase todo mundo consegue hoje o sinal para assistir ao SPORTV ou a ESPN (canais que transmitem o tênis). Com isso, as pessoas tem se interessado mais, não só no aspecto do jogo e de tenistas profissionais, mas também pelo esporte em geral, que engloba a prática social, o esporte competitivo amador e juvenil, o esporte no âmbito social, inserção nas escolas e muito mais. (Como observação, é importante diferenciar o tênis social dos projetos sociais. O que chamamos hoje de tênis social, engloba a prática por lazer no dia a dia. São os atletas que fazem aulas ou jogam esporadicamente, com a intenção de praticar um esporte, de interagir socialmente através do tênis, e que buscam qualidade de vida através do esporte, no caso, o tênis. Os projetos sociais são destinados ao público carente, e tem intuitos diferentes. Temos projetos que buscam a inserção social de crianças e jovens, que visam encontrar novos talentos para o esporte, de formação de novos atletas, de saúde e qualidade de vida para público carente, enfim, que busque melhorar a comunidade e seus membros de alguma forma.)
 

No ramo da Educação Física, mais profissionais tem se interessado em tornarem-se professores de tênis pela grande oportunidade de emprego para bons profissionais que tem um conhecimento amplo, uma vez que o tênis exige um conhecimento de diversas áreas como psicologia do esporte, biomecânica, aprendizagem motora, etc. Tendo isso em vista, mais crianças começam a jogar e se interessar desde a época de escola, mais adolescentes tem a oportunidade de conhecer o esporte e mais adultos adotarão o tênis como o esporte do dia a dia. Aumentando o interesse no esporte, é mais fácil conseguir incentivos para quaisquer que sejam os projetos junto ao esporte, seja ele social, de patrocínio aos novos talentos ou de acompanhamento junto ao treinamento de novos atletas. Falando dessa forma, parece que existe uma fórmula para o sucesso do tênis brasileiro. Não existe fórmula. Existe o começo, meio e fim. No Brasil, todos estão acostumados a cobrar os resultados, mas pouco se preocupam com o que teve que ser feito para chegar até lá. Poucos se preocupam com a formação e descoberta de novos atletas. Eu não falo aqui de professores ou equipes de tênis, que existem aos montes principalmente em São Paulo e no sul do país. Falo de programas públicos de incentivo, como existem em outros países, como na Argentina por exemplo. Lá, como em outros países existem inúmeras quadras públicas para a prática do esporte. O esporte é levado a sério. Os profissionais são levados a sério. No Brasil, é tudo muito complicado, mas não deveria ser. Não quero falar de questões políticas ou do Conselho Regional de Educação Física, mas muita gente aqui entende que são questões muito complicadas de se lidar.
 

O que tem que ser feito para o Brasil ser um país forte no tênis mundial? Muita coisa. Mas o importante é começar. Já existem vários projetos e muitas pessoas que levam o esporte a sério hoje no Brasil. Programas de treinamento de professores como o da CBT ajudam na formação de melhores profissionais, mas só isso não basta. O que falta na profissão Professor de tênis é a valorização pelos próprios profissionais, para que a partir daí tudo tenha inicio. Para que os alunos iniciantes gostem das aulas, para que os atletas sintam confiança no conhecimento passado pelo seu treinador, e que o esporte seja visto por todos como uma oportunidade, seja de futura profissão, de esporte lazer, de inserção social e muito mais.
 

Eis a minha opinião! Tem assunto pra discutir e muito aqui! Então, tendo dúvidas, questões, perguntas ou críticas, comentem e vamos melhorar nosso esporte. Começamos aqui, levamos para a quadra e certamente elevaremos o nível do esporte no cenário nacional e mundial.
Um abraço a todos!

Marco Antonio Vecchia

Nenhum comentário:

Postar um comentário